Reflexões do Leopardo

Reflexões do Leopardo
Reflexões do Leopardo

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Bolsas a sangrar ...

A Bolsa de Xangai abre em queda ( pelo quarto dia consecutivo ) de 0,20 % e a Bolsa de Tóquio sobe . São uma espécie de alcatruzes, ora agora sobes tu, ora agora subo eu, enquanto cantam : "lá em cima está o tiro-liro-liro, cá em baixo está o tiro-liro-ló, juntaram-se os dois à esquina a tocar a concertina e a dançar o só-li-dó... do Grande Capital".

A Coreia do Norte insiste em ameaçar os EUA com um "ataque inimaginável" e com o lançamento de várias Estações Espaciais fora da atmosfera terrestre. Se falassem numa só Estação Espacial, talvez fosse para levar a sério; agora várias Estações Espaciais, simultaneamente, só se forem de fogos de artifício com muitas estrelinhas doiradas...
Ameaças atoleimadas que o Governo neo-nazi de Trampas aproveita para estacionar uma poderosa esquadra naval estado-unidense/nipónica nos mares da Coreia do Sul e para invadir todos os dias o território aéreo da Coreia do Norte com a sua aviação nuclear.

Sua Excelência Excelentíssima, o Senhor do Grande Martelo Nacional , com a catadura mais severa que usa dentro de Belém, deita, enfim, as garras luciferinas da Direita Pura e Serpenteante para encostar o Governo PS ao muro e ameaçar com Eleições Legislativas... Já!

Dona Cristas , empoleirada no palco mais subido a que os "mírdias" nacionais a guindaram, cacareja que "quando foi ministra não aconteceu nenhuma tragédia com estas proporções" ( refere-se aos incêndios e não à sua projecção "merdiática"... ).
Verifica-se assim que dona Cristas comprou um novo aparelho de medida, "o tragediómetro" ( deve ter sido nos saldos do "trumpismo" ), mas falta-lhe comprar o "mentirómetro" e o medidor do sem-vergonhismo !...

Episodicamente dando razão à falta de razão da Direita Pura e Populista , o PS declara querer que as empresas possam impor excepções ao tempo de descanso no horário laboral dos trabalhadores. Compreendendo-se desta forma que este PS, sempre de fraldas a escorregar, não obtenha a confiança do mundo trabalhador, dos Sindicatos, da CGTP-IN , do PCP, da CDU dos Verdes.

Todas estas desgraçeiras internacionais e nacionais não têm sido sequer contrabalançadas por uma vitóriazinha dos Dragões, dos Leões, dos Águias, do Vitória de Guimarães, que jogaram honrosamente suficientemente, perderam honrosamente suficientemente, mas não deram o "élain" suficiente ao Zé Povinho para os desastres fáceis de prever no cardápio. Arre, chiça, que é demais !...



    Resultado de imagem para fotos ou imagens da bolsa de xangaiResultado de imagem para fotos ou imagens da bolsa de Tóquio        Resultado de imagem para as fotos mais recentes do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa   




Saudações fraternas,

sempre confiantes na luta colectiva

do Leopardo

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Fogos e Outros Crimes

Segundo o diário " O Público" , a jornalista que liderava a investigação aos "Panama Papers" foi assassinada em Malta - ilha muito conhecida por ser um vespeiro de espiões e de "killers".

Segundo o periódico "Jornal de Notícias" , o embaixador da Coreia do Norte declarou que a guerra nuclear na Coreia pode começar em qualquer instante.
Situação na qual, a verificar-se, a Coreia do Norte tem pesadas responsabilidades com o insistente alarde no poderio intercontinental dos seus mísseis nucleares. Sempre foi óbvio que a gabarolice norte-coreana constituía uma forma de pressão sobre a Rússia de Pútin e sobre a República Popular da China para intercederem política e militarmente do seu lado. Pressões que eram contrariadas e desaconselhadas pelas duas super-potências.
Óbvio igualmente que a Administração neo-nazi Trampas tem aproveitado esta bandeja de ensejos norte-coreanos para sobrevoar, todos os dias, com a sua aviação nuclear, o território norte-coreano e para estacionar nos mares da Coreia do Sul uma poderosa esquadra naval, comandada por um porta-aviões.

No clima internacional criado, não surpreende que "os mírdias" dominantes não deixem transpirar qualquer notícia sobre as Eleições Regionais na Venezuela, as quais foram ganhas folgadamente pelas Regiões afectas ao ideário de Chaves.

No panorama nacional, todas as atenções estão voltadas para os incêndios que têm assolado o País e que provocam uma indignação generalizada ( os muito poucos que lucram com eles estão mais calados que ratazanas... nem chiam ).

O chefe Costa insiste na tese de "catástrofe nacional", insiste que "os fogos vão continuar a acontecer" e vai declarando que a Protecção Civil não pode ser deixada nas mãos impreparadas das populações locais, por melhor que seja a sua boa vontade.
Declarações muito acertadas no que respeita à intenção governamental de preparar pessoas para o fazer, porém, em muitos casos foi exactamente a solidariedade local que salvou famílias de morrer como, por exemplo, em Valongo.
Por outro viés,  definir os incêndios acontecidos como "catástrofe nacional" possui implicações jurídicas, às quais as Seguradoras se agarram para asseverar que nesse caso não há lugar para quaisquer indemnizações, pois os seguros não cobrem catástrofes ambientais...
Ainda por outra vertente, insistir na expressão de "catástrofe nacional" , como o repete o chefe Costa , porta no bojo, implícita, que a origem dos fogos reside em condições ambientais extraordinárias, o que entra parcialmente em contradição com a afirmação da ministra da Administração Interna de que existem provas inequívocas de uma rede organizada, mafiosa, que encomenda e orquestra os incêndios.

O psd e o cds-pópó, vangloriosamente figurado pela Cristas entumescida , num desvario e desnorte atoleimados, tentam aproveitar os incêndios para marcar uns golos na baliza do PS, quando foram precisamente eles os responsáveis por diminuir o número de guardas florestais, por lhe subtrair condições de trabalho, por reduzir a zero os muito escassos aviões-cisternas na posse do Estado Português. 

Sua Excelência Excelentíssima, o Senhor do Martelo reserva-nos uma oração nocturna que é fácil prever será mais uma sessão carpideira de condolências e missas fúnebres ... Há quem considere mui escasso e há quem chore ...



   Resultado de imagem para fotos ou imagens dos "Panamá Papers"        Resultado de imagem para fotos ou imagens do líder venezuelano chaves




Saudações confiantes no esclarecimento solidário 

e na luta colectiva organizada

do Leopardo

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Fogos, sempre só fogos ...

"Fogos, sempre só fogos, são os senhores dos meus sooonhos...".

Parece-lhes desrespeitoso?... Desrespeitoso é a Ministra da Administração Interna , com umas dezenas de incêndios que, tudo indica, têm por detrás uma rede mafiosa que os encomenda - o próprio Primeiro Ministro o diz - , com 31 mortos e mais de 50 pessoas feridas nesta altura  (a tendência é para estes números aumentarem ), a senhora Ministra asseverar que não se demite.

Estou-me borrifando se a Ministra se demite ou não - os Governos antecedentes não fizeram melhor - o que eu exijo é outra política para os fogos encomendados pelos sem Pátria e sem Moral dos grandes madeireiros dos hectares e hectares de eucaliptos que assolam todo o País, desertificando-o de outras culturas e mesmo de população no interior.

O crime dos fogos encomendados é anterior ao 25 de Abril, há décadas que se discute, e agora, após um curto interregno de 19 meses de Esperança, não há material para os bombeiros, não há dinheiro para lhes pagar, não existe um conjunto de aviões-cisterna do Estado nacional para apoiar o combate aos incêndios ?!!... Vão-se encomendar os aviões-cisternas a Itália que os aluga aos preços de emergência que se imaginam !!...  ( Espanha está igualmente aflita com fogos em casa... ).

É mentira senhora MAI sustentar que a responsabilidade é de todos os portugueses, que mesmo os mais jovens, com a sua pirisca lançada inadvertidamente para a berma da estrada, detêm o seu quinhão de responsabilidade. É curto Sua Excelência Excelentíssima, Profe Martelo afirmar que sofremos todos juntos com os acidentados e que registamos tudo nas nossas "selfies".

O País, a enorme maioria dos Portugueses está farta, fartérrima, de cantigas do tiro-liro-liro, "juntaram-se os dois à esquina a tocar a concertina e a dançar o só-li-dó". Não dá ! Já não dá !!!
O folhetim da chefia no psd, os novos santos que Sua Eminência o Papa "ogni giorni" vai cononizando, os altos e baixos do "futebolês" não são suficientes para ocultar os 26 incêndios em terras lusas, os 3.700 "operacionais" que os combatem no terreno !!!...





Resultado de imagem para fotos ou imagens dos últimos incêndios em Portugal      Resultado de imagem para fotos ou imagens dos últimos incêndios em portugal




Saudações a escaldar, 

mas sempre confiantes,

do Leopardo

domingo, 15 de outubro de 2017

A importância do Não

Fui ver a "História do Cerco de Lisboa" ao Teatro Municipal Joaquim Benite - TMJB - em Almada, na quinta-feira ida. Aliás, fui revê-la, pois já me encontrara com ela durante o excelente Festival de Teatro da dita cuja cidade.
Não sei sob que lua estava na ocasião, dado que gostei pouco ou nada e mesmo me esqueci que assistira. Agora, convidado, na terceira fila do fosso da orquestra, entusiasmado, divertido, ri-me com frequência, aplaudi de pé longamente.

A peça não corresponde exactamente ao livro do Saramago - do qual gostei bastante, embora não seja um incondicional do grande escritor . A obra encenada por Ignacio García, a partir da dramaturgia de José Gabriel Antuñano, inspira-se no texto de Saramago, mas afasta-se dele bastante.
Na verdade, insere um "Não", negando que Don Afonso Henriques ( descendente de pai gaulês e mãe castelhana ) tenha conquistado o castelo de Lisboa, o morro em que assentava e umas leiras em torno que desciam até ao rio, com a ajuda dos cruzados templários, de facto saqueadores profissionais, violadores, impiedosos, exímios no manejo da lança e da durindana.

Reconheci que já vira a peça assim  que deparei com os excelentes cenários do meu amigo José Manuel Castanheira, que foram auxiliando, com pequenas alterações em cascata, a narrar uma interpretação diversa da mítica Ulisseia
Nesta versão do "Cerco..." uma grande parte dos cruzados não estavam pelos ajustes em lutar do lado de Don Afonso se as suas espadeiradas não fossem compensadas com uma percentagem substancial do saque. As negociações foram regateadas à miudeza e apenas resultaram com uma parcela dos cruzados.

O fito da peça é pôr em evidência que a História, dentro das Ciências Humanas, é sempre uma reconstrução hipotética do Passado, que tenta integrar os factos acontecidos, mas a Ciência que mais facilmente se deixa manipular pelo ideário e pela lógica dos vencedores. De tal forma que talvez os que melhor acertam com os carris do acontecido sejam os romancistas, os ficcionistas, guiados pela bússola da intuição.
A tese não é nova, já Freud havia escrito que havia mais Psicologia em Stendhal que em todos os tratados de psicologia experimental do século XIX. O que surpreende na encenação de Ignacio García é que a peça provoca sorrisos, gargalhadas frequentes e permite leituras a níveis diversos de profundidade.
É claro que é cúmplice deste resultado o elenco de luxo de actrizes e actores que o interpretam : Ana Bustorff, Elsa Valentim, João Farraia, Jorge Silva, José Peixoto, Luís Vicente, Pedro Walter, Rui Madeira, Tânia Silva .


A finalizar esta reflexão atiro ao Nuno da Rocha ( e a qualquer outro dos meus pacientes leitores ) algumas picardias : Wagner, músico genial incontestável - autor de centenas de sinfonias, música de câmara, "lieds", músicas religiosas e fúnebres, obras teóricas incontornáveis sobre Ópera e música - não devia ter composto "drami per musica" ! Wagner cometeu contra a Ópera Lírica três pecados capitais :
- todas as suas Óperas tendem a converter-se em sinfonias, nas quais as mais simples árias de cada cantor/ora se eternizam meias-horas sem fim, perdendo-se o contraditório, a dialéctica característica dos personagens, do fidalgo e do criado, das amantes traídas, dos deuses e dos homens ;
- trouxe  para a Ópera a bárbara mitologia germânica dos Odin, dos Walhalas, das Valquírias, onde os machados e as espadas ressoam constantemente nos escudos ;
- mais, e pior, introduziu na Ópera a truculenta língua prussiana, onde todas as palavras vão a caminho de um "Halt !", onde um homem deixa de ser um homem para envergar o dólman militar de um "herr" , ou a mulher passa a "frau" ou  "fraulein" que só evoca uma fêmea com as saias pela cabeça prestes a ser violada.
( Explorei este assunto na edição do meu blogue : "Verdi versus Wagner & muita Merda Excelente" ).

Podereis objectar que Mozart já o havia feito, porém, não lhe quebrando a controvérsia permanente, um humor subtil, o intragável cortejo dos Odins. Mas, nem todos são "amados dos deuses", nem todos encenam em teatrecos dos subúrbios...

Ah, e Elisabete Matos cantará a 19 de Outubro.2017, pelas 20 horas, no Coliseu dos Recreios, a "Turandot", a que não faltarei se ainda conseguir bilhete...

E, hoje, fico-me por aqui para não me atolar no pântano do Pato Donald Trampas e das suas réplicas de menor grau.





Resultado de imagem para fotos ou imagens da peça de teatro "história do cerco de lisboa"      Resultado de imagem para fotos ou imagens da peça de teatro "história do cerco de lisboa"Resultado de imagem para fotos ou imagens de nuno da rocha               Resultado de imagem para fotos ou imagens de Elisabete Matos



Confiante na Vossa Amizade e na luta colectiva

Abraços afectuosos do

Leopardo